segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Rota do Pinhal de Mira

Uma pequena estadia na Praia de Mira é suficiente para um primeiro contacto com os percursos pedestres desta terra. No entanto, o tempo é escasso para a exploração de todas as rotas. Seis para ser precisa: Rota dos Museus (PR1), dos Moinhos (PR2), do Vala Real (PR3), do Conglomerado (PR4), das Dunas (PR5) e do Pinhal (PR6). A última é a escolha do Pé ante pé.

PR6 - Rota do Pinhal de Mira


A Rota do Pinhal é a sugestão de hoje do Pé ante pé para uma agradável caminhada de verão. A PR6 de Mira corresponde a uma pequena rota circular de 3.7 km de extensão e uma hora de duração que percorre os passeios do Miravillas e os trilhos florestais que envolvem o aldeamento. Trilhos estes integrados na área da Rede Natura 2000 - "Dunas de Mira, Gândara e Gafanhas".

Junto do Miravillas Hotel


Na parte traseira do Miravillas Hotel


Painel informativo da PR6 situado no pátio do Miravillas


Zona comercial e pátio do Miravillas


No 'Caminho dos Pinheiros'


No Miravillas


O Miravillas é um aldeamento

Entrada do Miravillas


Marca orientadora


Pistas de corrida junto do aldeamento Miravillas


Um outro ponto de orientação da PR6


A percorrer a Rota do Pinhal


Marca orientadora com resina


Trilho florestal com areia


Pelos trilhos florestais da Rota do Pinhal de Mira


A percorrer a Rota do Pinhal de Mira


Pinha aberta


A Rota do Pinhal tem 3.7 km de extensão e 1h de duração


Placa de orientação da Rota do Pinhal de Mira


Aldeamento Miravillas


Miravillas Hotel


Com início e fim no Pátio do Miravillas, a Rota do Pinhal de Mira dá a conhecer um empreendimento habitacional e turístico rodeado por pinhais e dunas costeiras. Elevados ao estatuto de Zona Especial de Conservação do Sítio Natura 2000 pela União Europeia, estes pinhais dunares podem hoje ser trilhados vezes sem conta por quem visita esta região.

Aventurem-se e boas caminhadas!

Um até já, 

TS


domingo, 6 de agosto de 2017

Geocaching nos Passadiços do Paiva

Os Passadiços do Paiva são uma escolha certeira para os amantes de caminhada e de Geocaching. E, num dia solarengo, o Pé ante pé agarra a oportunidade de fazer o dois em um. Uma nova visita aos passadiços realizada, ao longo de cerca de 17 km (com ida e volta), entre charadas e esconderijos. No fim, encontradas 10 caches.



A jornada de hoje começa junto da praia fluvial de Espiunca. E, aqui (e adiante), o rio Paiva é o nosso guia. Considerado o rio menos poluído da Europa, o Paiva nasce em Moimenta da Beira e desagua no Douro junto da Ilha dos Amores, em Castelo de Paiva. Pelo meio, marca terras de Arouca como a sua passagem em Meitriz, Janarde, Paradinha, Canelas e Espiunca.

Rio Paiva de passagem por Espiunca


"Base do tronco velho" é a pista


"Whitewaters - Rio Paiva" é o nome da cache situada
junto da praia fluvial de Espiunca


Cache da praia de Espiunca encontrada com facilidade


Na praia fluvial de Espiunca


Encontrada com facilidade a cache da praia fluvial de Espiunca, a próxima está situada no troço inicial dos Passadiços do Paiva. E então começa a caminhada (de cerca de 17 km com ida e volta) pela estrutura de madeira mais famosa do país em busca de novos 'tesouros'. E a segunda descoberta ("Varandim do Paiva") é também achada sem qualquer dificuldade.

Nos Passadiços do Paiva (Arouca)


No troço inicial dos Passadiços do Paiva


"Junto à parede de rocha" (Pista)


Cache do "Varandim do Paiva"


A fazer o registo no logbook


O terceiro container de hoje é desvendado junto da varanda de madeira do 31º geossítio de Arouca, a Gola do Salto, e do Rápido do Salto. O acentuado desnível deste rápido deve-se a conjunção de duas falhas que constituem um certo perigo para os praticantes de Rafting. E, com vista para o geossítio, encontro com facilidade o esconderijo da cache "Nas curvas do Paiva - Rápido do Salto". 

A prática de pesca no rio Paiva


Gola do Salto (G31)/ Rápido do Salto


Container do Rápido do Salto


Junto do esconderijo da cache do Rápido do Salto


A caminho da quarta cache...
 "Nas curvas do Paiva - Rápido da Parede"


O Rápido da Parede é o próximo ponto de interesse para quem anda à busca de caches. Faz-se um pequeno desvio do percurso dos Passadiços do Paiva para atingir a varanda de madeira que revela o container. Deste ponto, alcança-se uma vista magnífica sobre a parede natural que acompanha o obstáculo do lado direito do Paiva. Daí o nome de "Rápido da Parede.".

Varanda do Rápido da Parede


Container do Rápido da Parede


A pista é: "Canto/ por baixo (NÃO ESTÁ NO PASSADIÇO)"


Quarta descoberta... "Nas curvas do Paiva - Rápido da Parede"


Na varanda do Rápido da Parede


Depois dos rápidos, uma visita prolongada à praia do Vau para desvendar a quinta cache da jornada de hoje. Um esconderijo muito óbvio que, no momento, revela-se difícil. Muita procura pelos lugares errados. Diferentes perspectivas. Mas, com muita ajuda, lá aparece a sua toca à "direita de onde passava o líquido precioso" (pista).

A prática de Rafting junto do Rápido da Parede (rio Paiva) 


Junto do Rápido da Parede


Prática de Rafting no rio Paiva


Ribeira da Estreitinha na praia do Vau


Cache da Praia do Vau



Na praia fluvial do Vau, há tempo para a prática de Geocaching e para fazer a travessia da ponte suspensa. E, de seguida, retoma-se o percurso dos Passadiços do Paiva para (um nadinha adiante) alcançar o ponto que marca o meio do trajecto (4 km). E, aqui, é possível desvendar os Filões de Quartzo. A minha primeira Earthcache.

Próximos da toca da cache da Praia do Vau (G30)


Ponte suspensa na Praia do Vau


A meio (4km) do trajecto dos Passadiços do Paiva


Junto dos Filões de Quartzo (Earthcache)


Cascata das Aguieiras (G35)


A próxima etapa passa pela subida da escadaria de zig-zag. E, já no topo da mesma, alcança-se mais uma cache situada nas proximidades do miradouro da Cascata das Aguieiras (G35). Uma queda de água inigualável proporcionada pela precipitação das águas da ribeira de Alvarenga sobre o rio Paiva. O container do "Miradouro Garganta do Paiva" revela-se sem grande dificuldade.

Nos Passadiços do Paiva


Vista sobre o rio Paiva


A preparar a subida da escadaria em zig-zag


Na escadaria em zig-zag dos Passadiços do Paiva


Container do "Miradouro Garganta do Paiva"


Agora, atinge-se uma área de rochas e sobreiros que esconde uma cache. Mais um desafio. Num sobe e desce de degraus, a descoberta do container "Passadiços do Paiva - Entre rochas e sobreiros" revela-se demorada. A pista ("Pousado sobre a rocha") indica o contrário. A verdade é que esta cache ocupa bem mais de meia hora de procura.

Ribeira de Alvarenga


"Passadiços do Paiva - Entre rochas e sobreiros"


Container escondido entre rochas e sobreiros


Junto do esconderijo da cache
"Passadiços do Paiva - Entre rochas e sobreiros"


Na ponte da Garganta do Paiva (G36)


Um pouco adiante (já junto da ponte da Garganta do Paiva - G36), é revelado o esconderijo da cache "Rio Paiva - Ponte de Alvarenga" com muita facilidade. O local da toca permite-nos ter uma visão diferente (mas mais agradável) sobre o trigésimo sexto fenómeno geológico de Arouca. A Garganta do Paiva situada sob a ponte de Alvarenga.

Garganta do Paiva (G36)


Container "Rio Paiva - Ponte de Alvarenga"


Felicidade perante uma nova descoberta


Perto do esconderijo da cache da ponte de Alvarenga


Na chegada à praia fluvial do Areinho, contam-se mais de 8 km e, ao mesmo tempo, chega-se à reta final da jornada de hoje. A busca pelos tesouros dos Passadiços do Paiva termina com a descoberta do container  "Nas curvas do Paiva - Areinho". E, para encontrar a toca desta cache, os jogadores têm de afastar-se cerca de 200 metros da praia do Areinho. Vale a pena!

Na chegada à praia fluvial do Areinho


À procura da cache "Nas curvas do Paiva - Areinho"


Container do Areinho


Caminhada de regresso: sentido Areinho - Espiunca 


No final, uma grande satisfação pelo acréscimo de 10 novas caches à minha ainda curta lista. Um contentamento inexplicável com uma certeza. Uma enorme vontade de viver novas aventuras em torno do Geocaching. Por isso, a jornada de hoje acaba com cerca de 17 km percorridos e com o pensamento em novos passeios. 

Aventurem-se e bom Geocaching!

Um até já,

TS